Wyderlan Araújo estreia podcast na TV Mar com aposta em “perguntas apimentadas” e grandes convidados

Deputado estadual Davi Maia foi o primeiro entrevistado da temporada de estreia; confira detalhes

Grandes entrevistas entram para a história. São nessas oportunidades que jornalistas profissionais dão voz a personalidades e elucidam com o público o que está nos bastidores, seja no espectro político, artístico ou esportivo. Essas conversas reveladoras são o foco do “Canhão Podcast”, novo programa de Wyderlan Araújo na TV Mar (canal 525 da Claro NET).

A nova atração vai ao ar às segundas-feiras, sempre às 21h30, no canal da TV Mar no Youtube. O programa é ao vivo e Wyderlan promete levar convidados que deem aos telespectadores exatamente o que ele almeja com o novo projeto: o gostinho de ver a história sendo escrita - ali, em tempo real.

Na TV Mar (canal), o programa vai ao ar às terças-feiras, às 21h, com transmissão simultânea pelo portal Gazetaweb.com e pelo aplicativo da TV Mar, disponível para Android e IOS. Excepcionalmente, a estreia ocorreu nessa terça-feira (11) e chega na TV Mar hoje (12), às 21h.

O entrevistado é o deputado estadual Davi Maia, que se declarou oposição ao governo do ex-governador Renan Filho durante toda a gestão do filho de Renan Calheiros. “Há quem diga que seja o político de maior ascensão dos últimos anos”, afirma Wyderlan Araújo. “E não serão poupadas perguntas sobre a vida pessoal, propostas políticas, sobre a candidatura dele ao cargo de governador-tampão e, claro, queremos saber os motivos que o levou a ser opositor à gestão de Renan Filho, se ele sofreu ameaças a partir das denúncias que fez, se existem desavenças atuais com integrantes da gestão passada. Tudo será perguntado”, afirmou o apresentador pouco antes da estreia.

A declaração dá o tom do podcast, que começou a ser planejado há um ano. De acordo com Wyderlan, que iniciou a carreira no jornalismo esportivo, trata-se de um formato inovador e que deve conquistar a audiência alagoana.

“Vamos mostrar os personagens do programa por outro ângulo, com perguntas fortes, as perguntas que todo cidadão tem o intuito de fazer e, muitas vezes, não tem a oportunidade. São perguntas até que veículos de comunicação, muitas vezes, não possuem espaços para falar, assuntos como vida pessoal e acusações. O convidado poderá responder sobre essas questões e até esclarecer situações”, conta Wyderlan.

O projeto chega ao público em um momento de ascensão dos podcasts. “Mas não estamos na onda da febre, da moda. Vamos mostrar que é possível fazer algo que é uma febre, mas de um jeito novo e fora da curva”, promete o apresentador.

DE FRENTE COM O CANHÃO

Podcast também será distribuído no Spotify - Foto: Reprodução

Uma das atrações do podcast é o quadro “De Frente com o Canhão”, que promete produzir momentos memoráveis, além de mais polêmica. No quadro serão exibidas imagens de pessoas que fazem parte do contexto do entrevistado - para o bem e para o mal. A cada imagem, o convidado terá que apontar o canhão cenográfico do podcast para a pessoa ou tirar a pessoa da mira. “E terá que dizer porque está livrando, ou não, a pessoa da mira do nosso canhão. É uma forma de movimentar o programa e proporcionar momentos divertidos e também reveladores, já que poderemos fazer perguntas difíceis neste momento”, conta Wyderlan.

O apresentador explica que o projeto receberá personalidades de todas as esferas e origens, com conversas plurais. Para ele, o entrevistado ou entrevistada só precisa de um requisito: ter uma boa história para contar.

“A estreia do programa ocorre em um momento crucial na vida dos alagoanos e dos brasileiros. O jornalismo enfrenta desafios nunca antes vistos. Estamos aqui para trazer uma novidade, que com certeza vai atrair o público e mostrar que, sim, fazemos um jornalismo imparcial, independente, com responsabilidade e verdade, como o bom jornalismo deve ser”, afirma o apresentador, que diz ter consciência da dimensão do que está propondo.

“Depois de tantos anos de carreira, é um desafio maravilhoso, mas também uma missão complicada. Sei que poucos têm coragem de assumir um papel como este, sei que daqui pra frente muitas relações consideradas de amizade e respeito serão mudadas, por causa do perfil das nossas perguntas”, reflete o anfitrião do Canhão Podcast, que inclusive foi batizado assim por causa do apelido de Wyderlan. “Adianto que não vamos massagear o ego de ninguém, nem perguntar somente aquilo que o convidado deseja ou espera. Estaremos em busca de respostas e de ajudar a registrar a história de Alagoas e do Brasil sendo escrita”, finaliza.