Fifa investiga Sérvia por bandeira contra Kosovo no vestiário

Kosovo tornou-se membro da Uefa e da Fifa em 2016, oito anos após o país declarar independência da Sérvia

A Fifa abriu processo contra a Associação de Futebol da Sérvia depois que uma bandeira que mostrava Kosovo como parte de seu país foi supostamente pendurada no vestiário quando eles enfrentaram o Brasil na Copa do Mundo, disse a entidade reguladora do futebol neste sábado.

A imagem da bandeira com a mensagem "não nos rendemos" em sérvio viralizou nas redes sociais quando foi compartilhada por Hajrulla Ceku, ministro da Cultura, Juventude e Esportes de Kosovo.

"Imagens vergonhosas do vestiário da Sérvia, exibindo mensagens odiosas, xenófobas e genocidas contra Kosovo, enquanto exploram a plataforma da Copa do Mundo da Fifa", disse Ceku no Twitter.

"Esperamos ações concretas da Fifa, considerando que a FFK (Federação Kosovo de Futebol) é um membro pleno da Fifa e da Uefa."

Kosovo tornou-se membro da Uefa e da Fifa em 2016, oito anos depois de o país declarar independência da Sérvia, que se opôs à mudança.

"O Comitê Disciplinar da Fifa abriu um processo contra a Associação de Futebol da Sérvia devido a uma bandeira exibida em seu vestiário por ocasião do jogo Brasil x Sérvia", afirmou a entidade, em comunicado.

"O processo foi aberto com base no artigo 11 do Código Disciplinar da Fifa e no artigo 4 do Regulamento da Copa do Mundo da Fifa 2022."

O FFK disse que condena veementemente a "ação agressiva" contra o país. "A Copa do Mundo é um evento de alegria e união e deve enviar mensagens de esperança e paz, não mensagens de ódio. Pedimos à Fifa que tome medidas contra tais ações", disseram.

A Sérvia, que perdeu por 2 a 0 para o Brasil, enfrentará Camarões na segunda-feira (28). Sua federação de futebol não respondeu quando solicitada a comentar.