Tirar selfies pode ser questão de saúde pública, dizem pesquisadores

Cientistas da Universidade de Nova Gales do Sul, na Austrália, apontam que 379 pessoas morreram ao tirar selfies entre 2008 e 2021

As selfies fazem parte da vida contemporânea: que atire a primeira pedra quem nunca virou a câmera do celular e tirou uma foto de si mesmo. Porém, a busca por curtidas pode tornar uma ação simples em algo perigoso.

Estima-se que, entre 2008 e 2021, 379 pessoas morreram na tentativa de tirar fotos em paisagens como montanhas, cachoeiras, quedas d’água e poços naturais. Entre as vítimas, a maioria é composta de homens jovens.

Muitas das vítimas das selfies são turistas que se machucam e morrem sozinhos, uma vez que geralmente buscam lugares de difícil acesso para conseguir um bom ângulo. Geralmente, são regiões onde os serviços de emergência e de celular costumam falhar.

Leia a matéria completa em Metrópoles.com

Receba notícias da GazetaWeb no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta acessar a nossa comunidade:

https://4et.us/rvw00p