Dieta mediterrânea faz bem para o cérebro, indica novo estudo

Pesquisa da Universidade de Barcelona mostra que adeptos da dieta mediterrânea tiveram menor risco de sofrer declínio cognitivo

Pessoas que seguem a dieta mediterrânea têm menos chances de sofrer com declínio cognitivo e demência. A conclusão está em um estudo publicado em outubro na revista Molecular Nutrition & Food Research.

Os pesquisadores acompanharam por 12 anos o histórico de saúde e os hábitos alimentares de 840 voluntários franceses com mais de 65 anos. O declínio cognitivo consiste na perda da velocidade de processamento de informações. O declínio cognitivo é característico do envelhecimento, mas também pode indicar doenças neurodegenerativas.

Inspirada nos alimentos tradicionalmente consumidos no sul da Itália e da Espanha, a dieta mediterrânea dá prioridade ao consumo de frutas e vegetais, cereais integrais, peixes, queijos e azeite.

Leia a matéria completa em Metrópoles.com

Receba notícias da GazetaWeb no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta acessar a nossa comunidade:

https://4et.us/rvw00p