Zema é reeleito governador de MG em primeiro turno

O ex-prefeito de Belo Horizonte Alexandre Kalil (PSD), 63, ficou em segundo lugar

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), 57, foi reeleito para o cargo em primeiro turno nas eleições deste domingo (2), como projetou Datafolha. O ex-prefeito de Belo Horizonte Alexandre Kalil (PSD), 63, ficou em segundo lugar.


Nas últimas semanas, Kalil vinha demonstrando recuperação nas pesquisas de intenção de voto divulgadas pelo Datafolha. As altas, porém, não foram suficientes para levar a disputa à segunda etapa de votação.


O governador Zema foi eleito para o seu primeiro mandato em 2018 na onda do bolsonarismo. O candidato do Novo foi o primeiro filiado à legenda a chegar ao comando de um estado.


Empresário responsável pelo Grupo Zema, um conglomerado de empresas fundado pela família, Romeu Zema chegou a pedir votos para o à época candidato à presidência Jair Bolsonaro (PL) no primeiro turno das eleições daquele ano. O pedido ocorreu mesmo com o Novo tendo em 2018 João Amoêdo na disputa pelo Palácio do Planalto.


Nas eleições de 2022, porém, Zema, depois de passar parte do seu mandato como aliado do governo federal, não quis declarar apoio à reeleição do presidente.


Bolsonaro, de olho na popularidade do governador, tentou montar palanque com Zema em Minas, que se esquivou das investidas, alegando que seu partido já tinha um candidato à presidência, o empresário Felipe D'ávila.


A campanha de Zema pela reeleição foi marcada por ataques do governador ao PT, que se aliou a Kalil para a disputa do Palácio Tiradentes nas eleições deste ano.


Mas foi exatamente a aliança fechada no estado com o candidato do PT à presidência da República, Luiz Inácio Lula da Silva, que ajudou o ex-prefeito a subir nas pesquisas de intenção de voto, como o próprio Kalil admitiu ao longo da campanha.


O ex-prefeito deixou o comando da capital em março de 2022. Sua reeleição, em 2020, foi em primeiro turno. Kalil saiu da prefeitura com alta em sua popularidade, principalmente na capital e na região metropolitana.


No interior, no entanto, era desconhecido. As viagens a outras cidades do estado antes da campanha começaram a se intensificar em maio. Já Romeu Zema, oficialmente, como governador, rodava o estado há pelo menos um ano, em agendas, no entanto, com tom de campanha.


Também concorreram à eleição Carlos Viana (PL), apoiado por Bolsonaro, Marcus Pestana (PSDB), Lorene Figueiredo (PSOL), Vanessa Portugal (PSTU), Indira Xavier (UP), Renata Regina (PCB), Lourdes Francisco (PCO) e Cabo Tristão (PMB).