Suspeito de matar a mulher grávida tentou se passar por ela em carta

Caso aconteceu em dezembro de 2019.

O homem preso acusado de matar a esposa grávida durante uma relação sexual, em Várzea Paulista (SP), chegou a escrever uma "carta de despedida" para forjar que o casal teria "decidido partir junto", segundo a investigação. O caso aconteceu em dezembro de 2019.
O G1 teve acesso ao conteúdo da carta quase um ano após o crime. Em um trecho, o homem escreveu: "Decidimos partir juntos. Queríamos família junta nos apoiando, mas é um inferno tanto dos dois lados. Que vocês sintam o peso do que nos fizeram passar".
Marcelo Augusto de Sousa Araújo foi denunciado pelo Ministério Público por feminicídio. Francine Rigo dos Santos era maquiadora, tinha 21 anos e estava grávida de poucos meses.
Em 7 de agosto deste ano, o juiz determinou que o homem seja julgado pelo Tribunal do Júri ? a data ainda não foi marcada.
A defesa recorreu da decisão e os autos foram para o Tribunal de Justiça. No entanto, os desembargadores mantiveram a decisão da primeira instância no dia 30 de novembro.
O laudo necroscópico de 16 de setembro, anexado aos autos em 1 de dezembro, aponta que a vítima teve um corte na garganta, fratura no punho direito e traumatismo craniano.
Durante um interrogatório, Marcelo afirmou que usou uma lâmina para matar Francine durante uma relação sexual.
Segundo o laudo do Instituto médico legal (IML), os ferimentos causaram parada respiratória, parada cardiocirculatória, inconsciência, hipotermia e desidratação. As lesões causadas na vítima foram de 16 e 6 centímetros, além de uma fratura no punho direito.
O G1 tentou contato com a defesa do acusado, mas não obteve retorno até a publicação desta reportagem.
Relembre o crime
Marcelo é acusado de ter matado Francine na noite de 22 de dezembro de 2019. Depois, o homem fez publicações em uma rede social se passando pela vítima. Segundo a polícia, Francine foi morta por volta das 10h do dia 22 e não fez o texto publicado na madrugada do dia 23.
Como a família não conseguiu contato com Francine no dia 23, os parentes arrombaram a porta e a encontraram sem vida.
A casa estava suja de sangue, e Marcelo foi achado com ferimentos nos pulsos e no pescoço após tentar suicídio. Ele foi levado à unidade de pronto atendimento de Várzea Paulista e, depois, encaminhado para a delegacia.
Segundo a polícia, o marido apresentou várias versões sobre o crime e confessou que assassinou a mulher durante a relação sexual, depois que eles discutiram porque a vítima contou que estava grávida.
O G1 também apurou que os dois discutiram sobre a ceia de Natal e a gravidez da jovem.