Suspeito confessou por que matou aluna da Unicamp, segundo delegado

Michael Douglas da Silva, 28, afirmou que assassinou Mayara Roquetto Valentim, 23, com 28 facadas no interior de São Paulo

São Paulo – Michael Douglas da Silva, de 28 anos, confessou ter assassinado Mayara Roquetto Valentim, 23, com 28 facadas para roubar o celular dela, em São João da Boa Vista, no interior de São Paulo.

Ele é suspeito de ter matado a estudante da Unicamp no domingo (15/5), quando ela saiu para caminhar na Estrada Serra da Paulista.

“Ele viu que ela estava usando um telefone celular e foi para roubar. Ela se negou a entregar, então ele a matou. O que ele falou foi isso”, disse o delegado Fabiano Antunes de Almeida ao G1.

Quando foi preso em um matagal na Serra Paulista, na quarta-feira (18/5), Silva estava com o aparelho celular da vítima.

Não houve abuso sexual

O delegado também afirmou que não aconteceu abuso sexual. “Falei com o médico ontem, estava tudo íntegro. Ele [suspeito] falou que abaixou um pouco as calças dela para ver se tinha mais pertences, mas ele não mexeu, não”, disse Almeida, ao portal.

Esquizofrênico, Michael Douglas também é suspeito de tentar matar a sua vizinha no sábado (14/5), um dia anterior à morte de Mayara.