Paulo Maiurino toma posse em cerimônia reservada como novo diretor-geral da PF

Novo diretor da PRF, Silvinei Vasques, também assumiu o posto em evento restrito e sem imprensa

O delegado Paulo Maiurino tomou posse nesta quinta-feira (8) como novo diretor-geral da Polícia Federal. A cerimônia restrita foi realizada na sede do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

O novo diretor da Polícia Rodoviária Federal, Silvinei Vasques, também assumiu o cargo no mesmo evento – realizado com poucos convidados e sem imprensa. As nomeações foram publicadas em edição extra do Diário Oficial da União na noite desta quarta (7).

Os nomes de Maiurino e Vasques para comandar PF e PRF, respectivamente, foram anunciados na última terça (6), menos de 12 horas após a posse do novo ministro da Justiça, Anderson Torres.

Maiurino substitui Rolando de Souza, que estava no cargo desde maio do ano passado. Ele é o terceiro diretor-geral da PF desde o início do governo Jair Bolsonaro.

O novo chefe da corporação chegou a ser cotado para o cargo no ano passado, depois que o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, determinou a suspensão da nomeação de Alexandre Ramagem para o posto.

Na quarta, Anderson Torres recebeu Paulo Maiurino e Rolando de Souza no Ministério da Justiça para uma reunião de transição.

Segundo fontes ouvidas pela TV Globo, Maiurino irá trocar o comando da Diretoria de Investigação e Combate ao Crime Organizado, a mais importante na hierarquia da Polícia Federal.

O delegado Luis Flavio Zampronha, que atualmente preside o inquérito da operação Spoofing, deverá ser escolhido para ocupar o cargo.

Maiurino também deve realizar trocas em outros cargos da cúpula da PF, como a diretoria executiva, a diretoria de inteligência policial e a corregedoria-geral.

Paulo Maiurino

Antes de assumir a Polícia Federal, Maiurino trabalhava como assessor especial de Segurança Institucional do Conselho da Justiça Federal (CJF) e atuou até setembro do ano passado como secretário de Segurança do Supremo Tribunal Federal (STF).

Maiurino também atuou no governo estadual de São Paulo como subsecretário de Segurança Pública (2018) e secretário de Esportes (2016-2018).

O novo diretor-geral da PF é delegado desde 1998 e já chefiou a Interpol no Brasil (2009-2010), trabalhou como assessor de Relações Internacionais da Polícia Federal (2008-2009) e chefiou os departamentos de Organização e Métodos da Diretoria de Administração e Logística da PF; Planejamento e Controle; e a delegacia da PF no Chuí (RS).