Imagem
Menu lateral
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no facebook compartilhar no linkedin
copiar Copiado!
ver no google news

Ouça o artigo

Compartilhe

HOME > notícias > BRASIL

“Não tem outro caminho que não a revisão de gastos”, diz Tebet

Ministra do Planejamento e Orçamento afirmou que capacidade do governo de aumentar as receitas já está se exaurindo

Ela salientou que a alternativa seria aumentar a carga tributária, o que o governo tem rejeitado.
Ela salientou que a alternativa seria aumentar a carga tributária, o que o governo tem rejeitado. | Foto: Hugo Barreto/Metrópoles

Prestes a apresentar, com o restante da equipe econômica, o projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2025, a ministra do Planejamento e Orçamento, Simone Tebet, disse que não há outro caminho a não ser a revisão de gastos públicos. Ela salientou que a alternativa seria aumentar a carga tributária, o que o governo tem rejeitado.

“Ela [a LDO] vai mostrar que não tem outro caminho a não ser esse [de revisão dos gastos]. Acho que eu posso dizer. Não tem outro caminho, já está se exaurindo o aumento do orçamento brasileiro pela ótica da receita. Passar disso significaria aumentar imposto”, pontuou a ministra nesta terça-feira (2/4), após participar de um seminário sobre planejamento orçamentário.

Leia também

E completou: “Até agora o que nós fizemos foi recuperar receitas públicas no Brasil sem aumentar impostos. Claro que cobrando imposto daqueles que nunca pagaram, offshore e tudo mais, isso é outra coisa”.

Saiba mais no site Metrópoles, clicando aqui.

App Gazeta

Confira notícias no app, ouça a rádio, leia a edição digital e acesse outros recursos

Aplicativo na App Store

Relacionadas