Áustria será o 1º país europeu a obrigar vacinação contra covid-19

Diante do aumento expressivo no número de casos de covid, a Áustria decretou lockdown para toda a população

A Áustria será, a partir do próximo mês, o primeiro país europeu a obrigar os moradores a se vacinarem contra a Covid-19. De acordo com o chanceler austríaco, Karl Nehammer, os que recusarem a se imunizar estarão sujeitos a multas elevadas, que podem a chegar a 3,6 mil euros.

O chefe de Governo conservador – que comanda o país em uma coalizão com os ecologistas – afirmou que a medida será aplicada para os maiores de 18 anos. A previsão é de que entre em vigor a partir de 1º de fevereiro. “É um projeto sensível, mas conforme à Constituição”, afirmou o chanceler, em coletiva de imprensa.

O diretor da Organização Mundial da Saúde (OMS) na Europa, Hans Kluge, disse, no último dia 11, que a Ômicron deve atingir metade da população da Europa. “Nesse ritmo, o Instituto de Métricas e Avaliação em Saúde prevê que mais de 50% da população da região será infectada com Ômicron nas próximas seis a oito semanas”, afirmou Hans Kluge, diretor da OMS.

Lockdown

Diante do aumento expressivo no número de casos de Covid, especialmente entre não vacinados, e de uma das mais baixas taxas de vacinação da Europa Ocidental, a Áustria decretou lockdown para toda a população em novembro de 2021. Foi, portanto, o primeiro país do continente europeu a voltar com confinamento nacional.

Na ocasião, o país com 8,99 milhões de habitantes enfrentava uma quarta onda severa da pandemia. “Ninguém quer um lockdown. Um lockdown é um último recurso, um instrumento agressivo, é sempre uma imposição, mas é o instrumento mais confiável que temos para impedir essa quarta onda”, disse o ministro da Saúde, Wolfgang Mückstein.