Agreste registra chuvas 734% acima da média histórica para novembro

Por lá, o esperado para o mês era de 25,2 milímetros, mas foram notificados 184,9 milímetros

Dentre as regiões alagoanas, o Agreste registrou o maior volume de chuvas para o mês de novembro na comparação histórica, conforme indica a Sala de Alerta da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh). Por lá, o esperado para o mês era de 25,2 milímetros, mas foram notificados 184,9 milímetros.

Isso significa dizer que choveu 734% acima da média histórica, considerado um índice bastante alto para o período e para a média.

As chuvas dos últimos dias têm causado uma série de transtornos e surpreendeu os moradores da região. Em Palmeira dos Índios e Arapiraca, o temporal recente alagou ruas, aumentou a vazão de rios e inundou casas.

A previsão do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) é de chuvas intensas para todo o Estado nas próximas horas.

Na Zona da Mata, por exemplo, choveu 185,8 milímetros quando a média histórica eram de 29,7 milímetros – representando 626% acima da média histórica.

No Litoral, choveu 591% além do que era esperado para novembro. Em Maceió, foi 479% acima. Já no Baixo São Francisco o registro foi de 405% a mais; no Sertão do Francisco, 253%; e, no Sertão, 278%.