Governo Lula irá pagar auxílio a 6 mil pescadores e marisqueiras

Os beneficiários receberão R$ 2.640; o governador de Alagoas, Paulo Dantas, esteve com o presidente em exercício, Geraldo Alckmin

Seis mil pescadores e marisqueiras de Maceió irão receber do governo federal um auxílio de R$ 2.640. O valor será destinado a esses trabalhadores que foram afetados com risco de colapso da mina 18, mantida pela Braskem, no bairro do Mutange, às margens da lagoa Mundaú. O governador de Alagoas, Paulo Dantas, esteve reunido nesta terça-feira (5) com o presidente em exercício, Geraldo Alckmin.

De acordo com o ministro dos Transportes, Renan Filho, os recursos serão disponibilizados imediatamente, nos moldes do auxílio pago a pescadores afetados pela estiagem na Região Norte do país. 

A lagoa Mundaú é uma das principais fontes de renda para quem vive próximo a ela. Por causa do risco de desabamento da mina 18, a Defesa Civil de Maceió e a Marinha do Brasil orientaram que os pescadores não usassem o recurso hídrico para pescar.

“O estuário lagunar Mundaú e Manguaba é um dos maiores centros do planeta em produção de proteína animal de origem lagunar e marítima. Então, isso é bastante relevante, muitas pessoas, pelo menos seis mil, têm a sua renda a partir da atividade produtiva da pesca e da coleta de marisco na lagoa”, explicou o ministro Renan Calheiros.  

Durante o encontro no Palácio do Planalto, Dantas apresentou uma série de pedidos ao governo federal para enfrentar a crise. Segundo o governador de Alagoas, todos os pedidos foram  aceitos por Alckmin e serão acompanhados pelos respectivos ministérios. 

A petroquímica Braskem é responsável por 35 minas para exploração de sal-gema no Bairro do Mutange. Em 2018 foram registrados os primeiros afundamentos em cinco bairros e estima-se que cerca de 60 mil residentes tiveram que se mudar do local e deixar para trás os seus imóveis. 

Receba notícias da GazetaWeb no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta acessar a nossa comunidade:

https://4et.us/rvw00p